Sono em tempo de pandemia

Este é um momento único na história da Humanidade. O shutdown planetário obrigou-nos a parar e a reflectir, a olhar para nós e para quem está ao nosso lado no dia-a-dia, sejam os parceiros, filhos, pais, amigos, vizinhos, conhecidos, mais ou menos distantes... Esta convivência forçada nas 24h, veio evidenciar o que já estava presente, mas latente no tumulto atribulado das nossas vidas, em modo de sobrevivência.



Os primeiros momentos fora de negação, depois de choque, em que nos questionamos se seria possível que um fragmento microscópico pudesse, efectivamente, ter capacidade para parar uma sociedade...um planeta. De repende, todos podemos ser um potencial alvo, pois descobrimos que somos muito mais iguais, do que poderiamos inicialmente pensar ou sentir e que com essa evidência, verificamos que temos um papel, uma responsabilidadade para connosco, para os nossos, para com os vizinhos e conhecidos, mais ou menos próximos e para com a Sociedade na qual nos inserimos.

Finalmente, chega o grande desafio desta quarentena: o convívio 24h sobre 24h com quem está ao nosso lado, mas principalmente com o nosso próprio Eu.

Se a relação familiar era equilibrada e baseada na serenidade e no respeito mútuo, este convívio sofre alguns ajustes, mas claramente tem tudo para se fortalecer. Mas, se por outro lado, o equilíbrio familiar já era mais frágil e sobrevivia camuflado no ritmo alucinante do dia-a-dia, então este momento de confinamento pode ser, efectivamente, muito mais complexo e desafiante.

O stress gera stress, a angústia gera angústia, a ansiedade potencia-se e o sono vai ficar comprometido. Adicionalmente, a alteração de hábitos e de ritmos, em que se priveligia passar a noite nas redes sociais, ou a ver filmes, séries ou a jogar vai contribuir para comprometer o nosso sono.

Mas, se pelo contrário, se conseguirmos manter algum equilíbrio pessoal e/ ou familiar com ritmos e hábitos adequados vamos potenciar a quantidade e a qualidade do sono, que vai por sua vez, contribuir para descobrir, como diz o ditado...” uma janela aberta quando se fecha uma porta...”

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo